Menu Content/Inhalt
Início seta Clipping
  
 

Dicas de Inverno

Revista Casa & Construção Nº58

 
Dicas de Inverno
 
Dicas de Inverno
 
Dicas de Inverno
 

Casa Wolf Maya

Revista Casa & Cosntrução Nº57

 
C&C Wolf Maia 
 
C&C Wolf Maia 
 
C&C Wolf Maia
C&C Wolf Maia 
 
C&C Wolf Maia 
C&C Wolf Maia 
 
C&C Wolf Maia
 
C&C Wolf Maia
C&C Wolf Maia 
 

Grama: 17 Mitos e verdades

Revista Casa & Construção Nº49

 
Mitos da Grama
 
Mitos da Grama
 
 

Matéria

Revista Uma Girl nº8

Matéria revista Uma Girl nº8

Deliciosa Sensação

Revista Luxe ano 2 nº 4

Plantas e flores encantam e são capazes de tornar uma casa muito mais aconchegante

Para conhecer este magnífico universo, a Luxe conversou com o paisagista Edu Bianco, que acredita que as plantas são capazes de humanizar e passar de fato o perfil do dono da casa. Ele nos deu várias dicas pra transformar qualquer ambiente. Nada pode substituir a sensação de entrar em uma residência e sentir uma brisa gostosa, leve natural de uma planta bem cuidada. Qualquer pessoa se sente bem recebida.

CARINHO E DEDICAÇÃO

Uma Horta bem cuidada ou um canteiro com chás e ervas acalma, estimula e alegra, ainda traz um clima agradável e uma ótima energia, transmitindo ao visitante uma sensação de cuidado, zelo, felicidade e harmonia. E com vantagem: é possível levar o convidado para colher a erva a ser usada no prato preparado.

Agora, se o espaço disponível for pequeno, como um terraço, a boa opção é ter vasos com Gardênias Jasminoides, que têm folhagem verde lustrosa e flores brancas com um perfume único.

Para dentro de casa, a Pleomele Reflexa faz diferença. Suas folhas de duas cores enfeitam e suportam bem ambientes mais escuros, como os internos ou os jardins de inverno.

Não é necessário separar as plantas para não misturar aromas – a não ser que seja uma decisão pessoal. Na verdade, existe uma grande variação de gostos. Há pessoas que adoram a Dama da Noite e outras que preferem que elas fiquem mais distantes. O importante é deixar que a casa fique o mais aconchegante possível.

MISTERIOSA ATRAÇÃO

Confira algumas flores e plantas conhecidas por proporcionarem emoções para as pessoas.

Crisântemo: Suas flores trazem beleza e proteção. É considerada a flor

nacional do Japão e seu nome significa flor de ouro.

Gerânio: Algumas pessoas acreditam que são mágicas e se movimentam quando um estranho se aproxima do canteiro. Jardins com gerânios vermelhos oferecem proteção e saúde aos moradores.

Jasmim: Símbolo de paz, amor e amizade. O aroma envolvente de seu óleo é à base do perfume Chanel nº 5. Para os hindus, está ligada ao amor e é usada para montagem de grinaldas nupciais.

 


O Poder do escritório Humanizado

Texto publicado no site da empresa Holomática

 

Passar a maior parte do dia no escritório trabalhando, longe do aconchego do lar, não é problema. O difícil é ter de conviver com alguns ambientes insalubres e sem conforto. Sem vida! Felizmente, hoje em dia, já existem empresários que investem em melhores condições do espaço físico para seus empregados. Onde há preocupação com a humanização do ambiente de trabalho, há mais dedicação e empenho e, conseqüentemente, um ótimo resultado na produtividade dos empregados. "Humanização do ambiente quer dizer torná-lo agradável, acolhedor e aconchegante", diz o paisagista Edu Bianco, da Flamboyant Paisagismo.

Segundo ele, não se consegue um ambiente bem decorado sem todos os itens, como bons móveis, cores apropriadas e, também, plantas naturais, que trazem vida e harmonia. "O bem estar traz maior rendimento e qualidade de vida, sendo bom para as duas partes, empregado e empregador. Todos ganham no final", afirma.

Para a empresa que pretende investir numa decoração mais agradável, é importante entender que cada ambiente tem suas características. "Não há uma norma e sim um estudo do local. Além disso, para se obter o melhor resultado, temos de entender o setor da empresa para desenvolvermos o projeto baseado nas necessidades dos funcionários e companhia", explica.

A questão das cores também deve ser planejada. Afinal, muitas pessoas não têm a menor idéia de como as cores têm influência sobre elas. Cada cor, por exemplo, exerce um tipo de domínio sobre o ser humano. O vermelho aumenta a irritabilidade. Já o azul, acalma. "Desta forma, só podemos saber a cor apropriada que deve ser aplicada num escritório, depois de sabermos as necessidades do local, pois, de fato, trará conseqüências às pessoas", explica.

Ao planejar a inclusão de plantas no escritório, é preciso escolher aquelas que são mais resistentes. "Normalmente as plantas mais adequadas para escritórios, colocadas em áreas internas, são as mais resistentes à sombra e que suportem um período maior no ar condicionado, que é um aparelho inimigo das plantas". No ambiente de trabalho, o paisagista explica que procura sempre colocar plantas de baixa manutenção, que precisem de pouca água e exigem pouca poda para simplificar a tarefa dos responsáveis pelo cuidado delas. "Muitas vezes, estas plantas são totalmente verdes escuras, sendo assim, podemos brincar com pedras e forrações para trazer mais graça ao resultado final", afirma. As plantas dão vida ao ambiente de trabalho, o que ajuda ao convívio das pessoas. Qualquer ambiente bem decorado e lindo, sem plantas, não atinge o máximo e a graça pretendida.

A questão da iluminação também é fator importante para o bom resultado na humanização do ambiente. É comum instalar mais de um tipo de iluminação para se obter em um só espaço mais de uma sensação. "Uma luz mais forte para o momento de intenso trabalho e outra mais agradável para momentos de reuniões ou sala de espera ou até área de descanso", informa.

Edu lembra que a decoração com excesso no ambiente de trabalho tira a harmonia do local. "Normalmente, o excesso "grita" no ambiente e todos percebem facilmente".

A circulação do espaço físico também é primordial, pois não adianta mexer em cores, adicionar plantas ou comprar novo mobiliário, se as pessoas encontram-se sem condições mínimas de circular entre os locais. "Móveis confortáveis, mesmo que conjugados, podem ser uma boa opção para racionalizar o espaço e oferecer maior qualidade de vida aos empregados.

Paisagista: Edu Bianco

 

 

Acabe com as ervas daninhas

Site Ig Casa

19/02 - 11h30min

As ervas daninhas estão tomando conta do seu jardim? Veja por que é preciso acabar com elas

Yara Guerchenzon

Elas vão surgindo aos poucos e no começo podem até ficar disfarçadas, sem incomodar muito. Mas chega uma hora em que as ervas daninhas precisam ser eliminadas do seu jardim, antes que elas eliminem as suas plantas...


Para o paisagista Edu Bianco, as ervas daninhas podem ser evitadas com forrações que fechem o chão, impedindo a sua germinação. “Dessa forma, não haverá luz para promover o crescimento delas. Sugiro que a forração seja feita com casca de árvore ou pedriscos”, orienta. Assim, para evitar o seu aparecimento, basta eliminar os fatores que ajudam a semente a germinar.

E os paisagistas e engenheiros agrônomos Mair Gilbert e Alexandre Braga ensinam a fórmula: “Para evitar o aparecimento das ervas daninhas, deve-se colocar substrato já esterilizado como Solomax, Turfaretil, Rendimax e húmus de minhoca”, indicam.

Presença constante

Mas, afinal, de onde elas surgem? Com a própria natureza ao redor: fatores como o vento, os pássaros e a própria terra podem se encarregar de trazer as sementes das ervas daninhas, que acabam germinando quando encontram condições favoráveis, como sol e umidade.

Mas, na verdade, elas são presença constante nos jardins justamente porque são pouco exigentes e germinam fácil, assim são caracterizadas como plantas comuns ou mato mesmo. Para reconhecê-las, é bem fácil: “Elas são qualquer planta diferente das que foram plantadas no jardim”, diz Bianco.

Então basta ficar de olho e acompanhar o crescimento de suas plantas, verificando se aparece alguma nova “moradora” no local. “Ao retirar as ervas daninhas, deve-se eliminar junto a raiz, para que elas não voltem a crescer”, avisam Maier e Alexandre.

E devem ser eliminadas não só porque prejudicam a estética do projeto paisagístico, mas também porque acabam prejudicando as suas plantas. “As ervas daninhas competem com as espécies ornamentais em espaço, na retirada de nutrientes do solo, no recebimento de iluminação solar, na retirada de água do solo e chegam até a sufocar a planta para garantir sua sobrevivência”, afirmam Maier e Alexandre.

 

 

Jardim em harmonia

Site Ig Casa

01/03 - 08h30min

Conheça algumas dicas para você acertar na escolha das suas flores unindo cor, forma e tamanho em uma composição bonita e harmônica

Yara Guerchenzon

É uma delícia ter em casa um jardim sempre florido e bem colorido. Mas às vezes algumas espécies muito diferentes em cor, forma e tamanho podem resultar em um visual estranho.

Segundo o paisagista Edu Bianco, é preciso planejar bem a combinação das flores que irão compor um jardim para que não se perca a beleza de nenhuma delas. “Podem ter diferentes cores e tamanhos, desde que resultem em harmonia”, diz Edu. A questão é que, às vezes, a pessoa vai simplesmente escolhendo as espécies que mais gosta e depois, no final, se decepciona.

O profissional lembra que o resultado mesmo só pode ser observado um tempo depois, quando todas crescem e florescem. “Muitas vezes, as pessoas esquecem que o jardim vai se formar de fato dali a algum tempo e as plantas que eram pequenas e delicadas se tornam grandes, podendo prejudicar todo o projeto”.

Como escolher as espécies

O segredo para acertar na escolha, segundo Edu, é realmente “estudar as plantas e suas características a fundo, para conhecer como será seu crescimento e também se a planta prefere ficar no sol ou na sombra e em que tipo de clima e solo ela se adapta melhor”, orienta.

Feito isto, selecione as espécies por tamanho, cores e local apropriado para as suas necessidades. Uma dica é “utilizar também flores de épocas diferentes, para que o jardim esteja sempre florido. Além de algumas espécies frutíferas, para atrair os pássaros, o que é sempre muito agradável”.

E, para evitar que o visual do jardim fique, digamos, bagunçado, pelo excesso de flores diferentes, Edu reforça que é preciso pensar em como elas ficarão no futuro, crescidas e reunidas. “Caso contrário fica parecendo mato, sem destacar a beleza e características de cada uma”.

Como sugestão, Edu cita combinações como: um jardim “comportado”, com flores brancas com vermelhas ou então com azuis. “O resultado é chique e elegante”. Outra possibilidade, e aí vai do estilo de cada um, é reunir variedades bem coloridas mesmo, “o que dá uma idéia bem natural”. De qualquer forma, o melhor é evitar cores antagônicas, como azul e vermelho, e dar preferência a tons em degrade, como vermelho, laranja e amarelo, por exemplo. Assim, não tem erro!

Anote algumas opções de flores sugeridas por Edu Bianco:

• Lantana-cambará, bem colorida e com perfume
• Maria-sem-vergonha, com muitas opções de cores
• Flor-de-maio, também com muitas opções de cores e sem cheiro.
• Penta, bem colorida
• Rainha-Margarida, bem colorida
• Gazania, bem colorida
• Gardênia, branca e bem perfumada


Leia mais sobre: jardim


Onde encontrar:
Edu Bianco - tel. (11) 78608254

 

 
Design por Agência de Sites